terça-feira, 15 de novembro de 2011

Locomotiva



Apita o trem:
a hora do dor.
É deserto na janela.

O homem da casa
conduz o rumor dos trilhos
indiferente à paisagem.

O homem da casa traz mão vazias
infinitos dedos
de ninar, de morder, de esquecer.

Os vagões da aflição do prazer sem ser
calam gemidos ocos,
Cabeça para trás, cabelos por entre as mãos,
o dueto segue sem destino.

Um homem muito grande,
pode mudar a direção dos ventos.

Vai- vem, vai- vem, pedaço por pedaço.
boca interrompida por mãos,
grita vedada a mentira que revela.
Lágrimas desacertadas,
inundam fábulas interrompidas.

O homem- máquina transpõe as horas.

Passado come inteiro o dia seguinte.
Família invisível na sala.
O mais tarde não vive,
e ninguém vê.
A menina apoucada,
engole palavras.

O que ele fala:
Não diga nada, não conte.
Eu te dou um chocolate Garoto, a última Barbie
te cubro o lençol na hora do adormecer.

(O apito se afasta, a mão guarda a calça,
perene aroma da culpa impregna a sala)

O que ela cala:
Não viajo. Permaneço.
Deito nos trilhos poemas em disparada. E permaneço.
Sob carris de morte e vida.

6 comentários:

  1. Apita o trem:
    a hora do dor.
    É deserto na janela.

    A falta de horizonte para quem cala diante da violência e da opressão.
    Gloria, como é forte a sua poesia!

    ResponderExcluir
  2. Versos que atravessam. O novo ainda olha pra tras. Teu poema muito na frente.

    ResponderExcluir
  3. Escreveu com beleza os teus versos embora há tristeza e dor em cada linha. É preciso captar nas entrelinhas a violência sexual infanto-juvenil que ocorre por aí e que infelizmente acontece muitas vezes dentro da própria casa. Que Deus consiga curar todas as marcas da opressão.

    Um grande beijo!

    ResponderExcluir
  4. Oi,vim conhecer seu Blog,amei e já estou super seguindo,parabens por seu cantinho e muito sucesso aqui!

    Te convido para conhecer meu Blog e se gostar e puder seguir também,será muito bem vinda,sinta-se em casa!

    Ah,tem 2 sorteios rolando por lá,participa? :)

    http://umamulherbemvestida.blogspot.com

    ResponderExcluir

Ventanias