domingo, 4 de janeiro de 2009

A delicadeza



Fileira de corpos contra a multidão
O medo
Tua mão na minha mão

Pés no chão nem tanto fincados
Um toque
Meus braços em tua direção.

Fogos pintando o mar
O calor
Teus dedos em meus cabelos

O beijo do Aterro
Líquido
Irrompe janeiro.

Em tuas asas
Coladas ao meu corpo
Prenúncios de explosão

O sol recolhe as intenções
Fica nítido
O medo na tua mão
O medo na minha mão
É primeiro, o dia.


(Para o homem que enxerga)

Fortaleza, do ano da graça de 2009
.

11 comentários:

  1. Glória, teus textos, teus poemas, sempre me transportam. Dá pra sentir a pontada do medo, o prazer do toque, das visões coloridas, dos beijos desejosos de encontros intensos e delicados. Eita vontade de ter ano bom!
    Um abraço, linda fada!

    ResponderExcluir
  2. Glória, encontrei teu blog pelo o blog da Ana Valeska. Fui estagiária na funci por 2 anos, no eterno NUARTE [adorava aquilo!]. As pessoas lá falavam em vc, claro, mas nunca tive contato algum contigo. Vejo que eles possuiam razão: vc é msm bem sensível! =)

    Bonito teus textos!
    =*

    ResponderExcluir
  3. E começou bem, o ano...
    Grande abraço, Glória!

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Ai que coisa linda!!! estou encantada, tu é uma pessoa muito iluminada, conseque descrever de forma linda o que sente e vive. Nossa, esse reveillon na praia, pisando na areia foi realmente perfeito. Que nesse ano sua vida bombe cada vez mais.
    Um beijo, linda amiga. TE ADORO

    ResponderExcluir
  6. Glória desculpe-me a ausência, mas é por um bom motivo; me preparando e escrevendo para participar de um concurso literário. Voltei a postar no Folhas, que agora após o seu primeiro mês ganhou um novo visual e logo vai ganhar um logotipo e selo (Eu e minha namorada estamos trabalhando nisso.) Gostei das tuas linhas, da foto; já lhe disse que és sensível, tens o olhar observador e sensível, além do dizer do não sentido, o não dito; seu coração ouve e fala em tuas linhas. Sou grato por poder lê-la. Obrigado. E ainda ando curioso sobre a escritora que descansa em você.

    Abraço,

    R.Vinicius

    ResponderExcluir
  7. Glória,

    Adorei teus escritos. Fico muito feliz quando encontro escritos belos que me fazem divagar.
    Obrigado por visitar meu blog.Ah, você conquistou mais um leitor.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. As vezes estamos nesse mundo vendo as coisa mais não enxergamos nada. Assim são as pessoas. Não consegue v um palmo a sua frente. Já fui muito cego. E perdi amores ao meu lado pq estava cego(risos). Busquei coisas distantes e a felicidade estava ao lado. Hoje me sinto assim como a primeira vez vendo as coisa como elas são. Bjos, adorei seu poema. Livre interpretação como todo bom poema. Brigaduuu pela visita. Moramos perto, nè.

    ResponderExcluir
  9. e que seja lindo o ano inteiro...
    beijos

    ResponderExcluir

Ventanias